carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Senado aprova fundo para micro e pequenas empresas

O plenário do Senado aprovou hoje a Medida Provisória 464, que prevê a criação de um fundo garantidor para proteger os empréstimos tomados por micro e pequenas empresas. Pelo projeto, o fundo avalizaria empréstimos de até R$ 10 milhões e cobriria 80% do montante em caso de risco.

CAROL PIRES, Agencia Estado

13 de outubro de 2009 | 19h08

Uma emenda incluída ao projeto pelo senador Osmar Dias (PDT-PR) cria ainda um fundo garantidor para empréstimos feitos por bancos a produtores rurais. Este fundo seria capitalizado com R$ 1 bilhão cedido pela União. Pelo relatório do senador Osmar Dias, os fundos serão capitalizados com 7% do valor de cada empréstimo avalizado. O porcentual será dividido entre a empresa ou o produtor que pedir o empréstimo, o banco e a União.

Outra emenda, incluída pelo deputado Átila Lins (PMDB-AM), relator da MP na Câmara dos Deputados, aumenta de 10% para 30% o valor do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que o trabalhador pode aplicar em projetos de infraestrutura. A aplicação pelo contribuinte não será feita diretamente nos projetos, e sim a partir da compra de cotas do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS). Esta emenda foi mantida sem alterações pelos senadores.

A MP 464, editada como medida para o enfrentamento da crise financeira mundial, libera R$ 1,95 bilhão para Estados e municípios que perderam arrecadação com exportações. O valor será dividido em 75% para Estados e 25% para municípios. Os entes que tiverem dívida com a União terão o valor da compensação abatida no saldo devedor. Como sofreu alterações, a MP voltará para análise da Câmara dos Deputados antes de ser levada à sanção.

Tudo o que sabemos sobre:
fundogarantidormicroempresasSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.