Senado chamará Graça Foster para falar sobre espionagem

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou convite para que a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, e outras autoridades participem de audiência pública para discutir o caso de espionagem na estatal feita pela agência de segurança (NSA) dos Estados Unidos . A decisão ocorre depois que o programa Fantástico, da Rede Globo, revelou que a NSA vasculhou dados da empresa.

RICARDO BRITO E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

10 de setembro de 2013 | 11h49

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) também pediu para que a presidente da Agência Nacional de Petróleo, Magda Chambriard, e os ministros da Defesa, Celso Amorim, e das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, participem do encontro.

Antes da aprovação do convite, Randolfe Rodrigues disse que o leilão do campo de Libra, marcado para o dia 21 de outubro, está contaminado depois das informações divulgadas pela imprensa. O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) criticou a vulnerabilidade do Brasil. "Como ficamos vulneráveis por décadas?", questionou.

O presidente da CAE, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), disse que vai propor uma audiência conjunta com a Comissão de Relações Exteriores do Senado e que tentará marcar o encontro já para a próxima semana. "O Brasil tem que dar resposta a essas coisas que aconteceram", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.