bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Senado dos EUA aprova restrições ao ´fast track´

O Senado norte-americano aprovou uma resolução que dá ao Congresso o poder de anular partes de qualquer acordo comercial negociado pela Casa Branca com outros países. O presidente George Bush havia ameaçado vetar essa resolução, argumentando que a autoridade para negociar acordos sem interferências do Legislativo será essencial na nova rodada de negociações no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC).Conhecido como "fast track" (via rápida), o projeto de lei que dá ao presidente a autoridade de negociar acordos internacionais sujeitos apenas a um "sim ou não" do Congresso está na pauta do Legislativo, mas ainda não chegou ao plenário para votação. Os argumentos de Bush em favor do "fast track" são os mesmos usados em vão por seu antecessor, Bill Clinton.Os presidentes norte-americanos tiveram essa autoridade até 1994, mas o Congresso, então sob maioria do Partido Republicano (de Bush), negou o "fast track", que era pretendido por Clinton. A resolução aprovada nesta terça-feira foi proposta pelos senadores Mark Dayton (Democrata-Minnesota) e Larry Craig (Republicano-Idaho).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.