Senado dos EUA chama Snow para explicar política de câmbio

John Snow será o segundo secretário do Tesouro dos Estados Unidos a ser convocado nos últimos 12 anos pelo Senado norte-americano para explicar a política do governo em relação as moedas internacionais. O principal ponto de sua apresentação será o yuan chinês, uma vez que os parlamentares têm demandado da equipe de Bush pressão sobre o governo chinês para que permita a flutuação de sua moeda em relação ao dólar, tornando assim as exportações norte-americanas mais competitivas.Phil English, republicano da Pensilvânia, que participará do comitê encarregado da pesquisa, propôs recentemente tarifas de até 40% para todas as importações da China. A política intervencionista no câmbio do Japão também deve ser comentada por Snow. A China mantém sua moeda atrelada ao dólar há oito anos, à taxa de 8,3 yuans por dólar, evitando que a moeda chinesa acompanhasse a desvalorização de 14% do dólar em relação a uma cesta das seis moedas mais fortes. O secretário do Comércio dos EUA, Don Evans, disse que o déficit comercial dos EUA com a China deve ampliar-se para o recorde de US$ 130 bilhões nesse ano, cerca de um décimo do PIB chinês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.