Senado dos EUA confirma Bernanke por mais 4 anos

Segundo mandato foi autorizado por 70 votos a favor e 30 contra; mínimo necessário era de 60 votos

Suzi Katzumata, da Agência Estado

28 Janeiro 2010 | 19h57

O Senado dos Estados Unidos confirmou a indicação de Ben Bernanke para um segundo mandato como presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano) por 70 votos a favor e 30 contra. Esta foi a maior contagem de votos contrários já recebidos por um presidente do Fed. Bernanke foi indicado pelo presidente Barack Obama para um segundo mandato à frente do Fed em agosto de 2009. Ele foi indicado para a primeira vez para o cargo pelo presidente George W. Bush, em 2006.

As críticas de que uma excessiva complacência do Federal Reserve pode ter contribuído para a recente crise financeira e a indignação popular contra os bilionários resgates do setor financeiro têm colocado forte pressão sobre o banco central e seu presidente. Na última semana, a candidatura de Bernanke parecia estar em dúvida, com um punhado de democratas declarando publicamente que votariam contra sua nomeação.

Bernanke pode ter obtido sua confirmação no Senado, mas o Fed continua sob ataque, com o Congresso ponderando uma proposta que permitiria a revisão da função hoje independente de formulação da política monetária do banco central. O Congresso dos EUA também considera tirar do Fed seus poderes de supervisão do setor bancário. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Fed banco central Ben Bernanke Senado EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.