Senado dos EUA relaxa regras de agência de habitação

O Senado norte-americano aprovou, por 93 votos a 1, o projeto de lei de reforma da Administração Federal de Habitação (FHA). O projeto aumenta o tamanho dos empréstimos para casa própria aos quais a FHA pode garantir seguro, aumenta a disponibilidade de aconselhamento para tomadores de crédito para moradia e reduz a entrada exigida dos tomadores de empréstimos da própria agência.O objetivo do projeto é reduzir a onda de execuções de hipotecas que tem tido impacto nos mercados de crédito. "Essa legislação é um exemplo perfeito do tipo de ajuda que os americanos estão procurando", disse o senador Charles Shumer (Partido Democrata/Nova York). Já o senador Tom Carper (Partido Democrata/Delaware) afirmou que "esse não é o único passo que nós precisamos dar para sairmos da confusão do subprime (crédito imobiliário de alto risco de inadimplência)".O projeto eleva o tamanho de empréstimos para casa própria que a FHA pode assegurar para US$ 417 mil, nível equivalente ao teto de empréstimos hipotecários que as agências semigovernamentais Fannie Mae e Freddie Mac podem oferecer. Os compradores de imóveis residenciais com crédito da FHA terão que fazer um investimento em dinheiro equivalente a 1,5% do valor do imóvel (metade do exigido atualmente).A Câmara havia aprovado projeto semelhante em setembro e a Casa Branca já anunciou que apóia a reforma da FHA. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.