Senado reajusta em 16,6% aposentadorias e pensões do INSS

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira o projeto de conversão da medida provisória (MP) que aumentou o salário mínimo em 16,6% - de R$ 300,00 para R$ 350,00 - e também a emenda que estende esse aumento a todos os aposentados e pensionistas do INSS independentemente do valor do benefício que recebem.A vigência do reajuste será retroativa a 1º de abril de 2006, mas o governo já anunciou que vai vetar o reajuste. A emenda reajustando os benefícios de todos os aposentados e pensionistas foi incluída pela Câmara dos Deputados na MP. Antes da votação de hoje, os governistas esperavam que os oposicionistas os ajudariam a rejeitar a emenda, mas ela acabou sendo aprovada em votação simbólica.Ao participar nesta terça-feira de uma reunião com representantes dos aposentados, o ministro da Previdência Social, Nelson Machado, disse que o reajuste de 5% concedido mediante acordo aos aposentados a partir do mês de abril poderá cair para 3,14%. A queda irá ocorrer, segundo ele, caso o governo seja obrigado a vetar toda a MP encaminhada ao Congresso Nacional e que reajusta as aposentadorias e pensões acima do mínimo em 5%. A MP sofreu emendas que elevaram o reajuste para o mesmo patamar de aumento do salário mínimo, que foi de 16,7%. O governo já disse que não tem condições de arcar com essa despesa, que abrirá um rombo de mais R$ 7 bilhões na conta da Previdência Social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.