André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Senado vota hoje urgência para reforma trabalhista

Votação do projeto deve ocorrer na próxima terça-feira, 12

Julia Lindner e Thiago Faria, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2017 | 05h00

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), deve pautar hoje requerimento de urgência para a votação da reforma trabalhista no plenário da Casa. Se aprovado, o projeto ganha prioridade e pode ser apreciado na segunda sessão deliberativa após a aprovação do pedido.

Eunício considera que a votação do texto deve ficar para a próxima terça-feira, para garantir maior quórum. O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), entretanto, destacou que ainda é possível haver um acordo entre os líderes para antecipar a votação para quinta-feira.

“O governo quer discutir e votar a reforma trabalhista, mas o presidente Eunício vai conduzir esse entendimento. Desde que haja um compromisso de forma, e não de conteúdo, nós vamos buscar um acordo que facilite a votação”, afirmou.

Ele ponderou que “não há nenhuma intenção de passar um trator em cima da oposição”. “No plenário vamos discutir, o que não fizemos na comissão justamente para não atrasar as discussões”, declarou Jucá.

Ele afirmou que o governo está discutindo a medida provisória que o presidente Michel Temer se comprometeu a editar para atender o parlamentares após eventual aprovação da proposta. Sobre a possibilidade de o governo recuar, na MP, sobre o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, Jucá afirmou que não há definição.

Mais conteúdo sobre:
BRASÍLIA Michel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.