Senador dos EUA diz que impasse prejudica empresas

Com o impasse sobre a elevação do limite de endividamento dos EUA, as empresas estão tendo dificuldade em conseguir empréstimos fora dos mercados de curto prazo. A afirmação foi dada pelo líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, após ele conversar, na manhã de hoje, com o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, por telefone. "Elas não conseguem tomar dinheiro emprestado além do overnight, porque ninguém sabe qual será a taxa de juros amanhã", disse o senador.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

29 de julho de 2011 | 14h44

Geithner disse a Reid que o Congresso precisa agir rapidamente para resolver o impasse sobre a elevação do limite de endividamento, para aliviar a incerteza nos mercados. Segundo um porta-voz do Tesouro, durante a conversa o secretário "ressaltou a necessidade de uma decisão do Congresso para evitar o aumento da incerteza na economia e nos mercados financeiros". Reid comentou que a conversa foi "muito sóbria". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.