Senadores debatem leilão de Libra em plenário

A minutos do início do leilão do Campo de Libra, na camada do pré-sal, senadores discutiram em plenário a viabilidade do modelo adotado. A senadora Ana Amélia (PP-RS) se disse favorável à realização dos leilões, mas defendeu que haja mais debate para que se tenha segurança jurídica e se atenda ao interesse nacional.

RICARDO BRITO, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 15h17

A parlamentar gaúcha lembrou que, na discussão sobre o rateio dos recursos dos royalties do petróleo no Congresso, ocorreu uma "guerra federativa". E agora, na discussão sobre o leilão de Libra, está havendo uma "batalha numa outra esfera". "Esse tema realmente nós vamos continuar discutindo", afirmou ela, da tribuna.

Em aparte, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) elogiou a adoção do modelo de partilha, que será usado no leilão desta tarde, como melhor do que o anterior, o de concessão. Contudo, ele criticou a atuação do governo no caso da exploração petrolífera. "A nossa presidente Dilma está sendo pior do que o presidente Fernando Henrique Cardoso em relação ao petróleo", disse.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF), outro que participou do debate, disse que esta segunda-feira era para ser um dia de festa. "Mas hoje temos os soldados na rua contra o povo e isso é muito preocupante", afirmou. "Em um regime democrático, o Exército é para enfrentar tropas estrangeiras e não para enfrentar jovens no Brasil", completou ele, referindo-se aos protestos que tomam conta das imediações do hotel do Rio de Janeiro onde será realizada a licitação.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salleilãosenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.