Sensação da inflação aumenta no Rio para 36,23%

O Índice de Sensação de Inflação, calculado pela Fecomércio-RJ, apresentou alta de 36,23% em janeiro na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, passando para 28,45 pontos, contra os 20,89 pontos registrados em dezembro. Apesar da alta, a Fecomércio-RJ considera que o consumidor continua tendo a percepção de que a inflação está baixa. "Assim como a queda expressiva de dezembro, a alta de janeiro pode ser considerada sazonal. O importante é que registramos a menor pontuação da série para um mês de janeiro. Esse resultado não deixa dúvida de que o consumidor se adaptou a um novo patamar de preços e abre espaço para que, ao longo deste ano, a partir da retomada do emprego e da renda, possa haver uma recuperação do comércio, inclusive dos setores que dependem mais da renda do que de crédito", explica o coordenador do Núcleo Econômico da Fecomércio-RJ, Luis Otávio de Souza Leal.Na comparação com janeiro de 2003 quando o Índice ficou em 45,10 pontos a sensação de inflação caiu 36,92% em janeiro deste ano, o que reforça a análise.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.