Sentimento do consumidor dos EUA sobe em setembro

O índice de sentimento do consumidor dos Estados Unidos, divulgado pela Reuters e Universidade de Michigan, subiu de 65,7 em agosto para 73,5 ao final de setembro. Analistas previam, em média, alta para 70,5; o número preliminar de setembro havia ficado em 70,2. O índice de condições atuais passou de 66,6 em agosto para 73,4 em setembro e o de expectativas aumentou de 65,0 para 73,5. A expectativa de inflação em 12 meses recuou de 2,8% em agosto para 2,2% em setembro; em cinco anos, a expectativa de inflação ficou estável em 2,8%.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 11h38

Imóveis

As vendas de imóveis residenciais novos aumentaram 0,7% em agosto ante julho nos EUA, para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 429 mil, informou o Departamento de Comércio do país. Economistas previam alta de 1,6%, para 440 mil. O dado de julho ante junho foi revisado da alta de 9,6% anunciada originalmente para aumento de 6,5%, a uma taxa anual de 426 mil.

As vendas de imóveis novos em agosto caíram 3,4% em comparação com igual mês do ano passado. A mediana de preços de um imóvel caiu 11,7% em agosto na comparação com igual mês do ano passado, para US$ 195,2 mil. Segundo estimativas, havia 262 mil casas à venda no final de agosto nos EUA, de 270 mil do final de julho. A relação entre casas à venda e casas vendidas caiu de 7,6 em julho para 7,3 em agosto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
consumoEUAsentimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.