S&P 500 bate novo recorde por apostas sobre crescimento dos EUA no 2º tri

O índice Standard & Poor's 500 bateu recorde de fechamento pela terceira vez nas últimas quatro sessões nesta quinta-feira, com operadores relevando a contração da economia no primeiro trimestre e apostando na recuperação no segundo.

CHUCK MIKOLAJCZAK, Reuters

29 de maio de 2014 | 18h07

O índice Dow Jones <.dji> avançou 0,39 por cento, para 16.698 pontos. O índice Standard & Poor's 500 <.spx> teve valorização de 0,54 por cento, para 1.920 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq <.ixic> subiu 0,54 por cento, para 4.247 pontos.

Os ganhos foram amparados pela queda maior do que a esperada do número de pedidos de auxílio-desemprego na semana passada, sinalizando fortalecimento do mercado de trabalho. Além disso, o Produto Interno Bruto (PIB) registrou contração pela primeira vez em três anos no primeiro trimestre, mas há sinais de recuperação desde então. [nL1N0OF0P8]

"O número principal do PIB foi mais fraco do que o esperado, mas devido ao crescimento mais lento nos estoques, o que é um bom sinal para o crescimento futuro", disse o estrategista-chefe de investimento da Raymond James Financial, Jeffrey Saut.

Saut disse que, se não houver queda mais significativa nesta semana, "provavelmente (o S&P) não voltará a ficar abaixo de 1.890 ou 1.900 (pontos), que é onde está o ponto de suporte de curto prazo".

Analistas do Citi disseram que a economia dos EUA poderá crescer quase 4 por cento no segundo trimestre, enquanto o Goldman Sachs elevou a estimativa para 3,9 por cento.

O juro do título de 10 anos dos EUA tocou 2,40 por cento, mínima desde junho do ano passado, pressionado por expectativas de mais estímulos do Banco Central Europeu (BCE) na semana que vem. Rendimentos baixos poderiam continuar aumentando a atratividade de ações que pagam dividendos, com o setor de serviços públicos mostrando desempenho superior ao S&P 500 neste ano.

Os papéis da Hillshire Brands subiram 17,7 por cento, para 52,76 dólares, após a Tyson Foods fazer oferta superior à da Pilgrim's Pride , unidade norte-americana da JBS.

(Reportagem de Angela Moon)

((Tradução Redação São Paulo; 55 11 5644 7757)) REUTERS TP BBF

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.