S&P 500 interrompe série de ganhos sob peso do abismo fiscal

O índice S&P 500 interrompeu sua série de seis pregões consecutivos de alta nesta quinta-feira, recuando em meio ao reforço nas preocupações sobre a possibilidade de que as negociações sobre o abismo fiscal em Washington estejam se arrastando, com poucos progressos.

CAROLINE VALETKEVITCH, Reuters

13 de dezembro de 2012 | 20h04

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,56 por cento, para 13.170 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,63 por cento, para 1.419 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,72 por cento, para 2.992 pontos.

A ansiedade sobre as arrastadas negociações entre democratas e republicanos foi suficiente para compensar dados positivos sobre vendas no varejo e pedidos de auxílio-desemprego divulgados nesta quinta-feira.

Há temores de que as altas de impostos e cortes de gastos, que passam a valer em 2013 na ausência de um acordo em Washington, possam prejudicar o crescimento.

O mercado não tem se abalado com a retórica aquecida, mas declarações pessimistas do presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, o republicano John Boehner, geraram liquidações nesta quinta-feira.

Boehner acusou o presidente Barack Obama de "levar lentamente" a economia para o abismo fiscal. Uma reunião entre os dois na Casa Branca foi agendada ainda para esta quinta-feira.

"Não há convicção aqui (nas bolsas) e as declarações de Boehner --por mais agressivas que tenham sido-- foram realistas", avaliou o diretor da Seaport Securities, em Nova York, Jason Weisberg.

"O abismo fiscal já está integrado. Dito isso, as pessoas não gostam de ouvir repetidamente que o apocalipse está chegando. Os verdadeiros jogadores desse mercado já deixaram de jogar", acrescentou.

(Reportagem adicional de Chuck Mikolajczak)

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.