finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

S&P 500 renova máxima histórica com alta de ações do BofA

O índice S&P 500 renovou sua máxima histórica de fechamento nesta segunda-feira, superando ainda mais o patamar de 1.600 pontos e ampliando o rali de sexta-feira, liderado por ganhos no setor financeiro após um acordo judicial do Bank of America (BofA) com a seguradora MBIA.

CAROLINE VALETKEVITCH, Reuters

26 de novembro de 2013 | 15h44

Já o avanço do papel da Apple ajudou a elevar tanto o S&P 500 quanto o Nasdaq.

O índice Dow Jones recuou 0,03 por cento, para 14.968 pontos. O S&P 500 teve valorização de 0,19 por cento, para 1.617 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,42 por cento, para 3.392 pontos.

O BofA disse que vai resolver uma disputa jurídica com a MBIA por 1,6 bilhão de dólares, impulsionando as ações de ambas as empresas e o índice de papéis do setor financeiro, que avançou 1,04 por cento.

O papel da MBIA disparou 45,4 por cento, para 14,29 dólares, enquanto a ação do Bank of America ganhou 5,2 por cento para 12,88 dólares.

A Apple também figurou entre as maiores altas após o Barclays elevar seu preço-alvo para o papel. A ação da Apple avançou 2,4 por cento, para 460,71 dólares.

Os mercados acionários dos Estados Unidos vêm tendo forte desempenho em 2013. Políticas de afrouxamento monetário que mantiveram os juros baixos e resultados corporativos sólidos têm ajudado a impulsionar as ações. O S&P 500 acumula alta de 13,4 por cento desde 31 de dezembro.

"Se continurmos tento resultados (corporativos) decentes e o apoio de bancos centrais em todo o mundo que forneçam liquidez, será difícil descarrilhar esse mercado, pelo menos no curto prazo", disse o diretor de gestão de negociações de renda variável do Wedbush Securities, Michael James.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTSOBE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.