Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

S&P corta nota de crédito do Rio e dos Estados de SP, SC e MG

Decisão vem um dia após a agência rebaixar a classificação do Brasil, cinco meses após tirar o grau de investimento do País

Matheus Maderal, O Estado de S.Paulo

18 Fevereiro 2016 | 17h59

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) rebaixou as notas de crédito em escala global (moeda estrangeira e local) dos Estados de São Paulo e Santa Catarina, de BB+ para BB; e de Minas Gerais de BB+ para BB-. Os ratings em moeda estrangeira e local da cidade do Rio de Janeiro também foram rebaixados de BBB-/A-3 para BB/B. Já o rating do Estado do Rio foi mantido em BB- (moeda estrangeira e local).

Além disso, a agência rebaixou os ratings em escala nacional de SP e SC de brAA+ para brAA-, de Minas de brAA para brA, e da cidade do Rio de brAAA para brAA-. O rating em escala nacional do Estado do Rio foi afirmado em 'brA'. A perspectiva para o rating de longo prazo em moeda estrangeira e local, e dos ratings em escala nacional permanece negativa. 

A ação da S&P vem na sequência do rebaixamento do rating do Brasil de BB+ para BB- (longo prazo em moeda estrangeira) e de BBB- para BB (longo prazo em moeda local) - com perspectiva negativa.

A agência diz que acredita que "o perfil de crédito do Brasil se enfraqueceu ainda mais desde 9 de setembro do ano passado", na ocasião do último rebaixamento do país. "Os desafios políticos e econômicos que o Brasil enfrenta permanecem consideráveis", avalia a agência.

Em relatório, a S&P ainda diz que a perspectiva negativa para o rating do Brasil reflete a maior probabilidade de um novo rebaixamento, em decorrência do potencial risco de reveses políticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.