Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

S&P é recebida na Fazenda em meio a protesto de servidores

Representantes da agência de classificação de risco se reúnem com o ministro Joaquim Levy esta semana

Nivaldo Souza, O Estado de S. Paulo

04 de março de 2015 | 11h29

BRASÍLIA - Um dia após a devolução pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, da medida provisória revendo a política de desoneração da folha de pagamento ao Palácio do Planalto, representantes da agência Standard & Poor's chegam ao Ministério da Fazenda recebidos por um protesto de servidores que pedem  melhoria salarial.

Os agentes da S&P chegam à sede do Ministério em meio ao ato de cerca de 100 auditores fiscais da Receita Federal, que protestam em frente ao prédio contra salários defasados e a regulamentação do adicional de fronteira já autorizado pelo governo federal em 2013, mas até agora não executado.

A S&P tem uma série de reuniões com autoridades da equipe econômica nesta quarta-feira. A agência revisa a economia brasileira, levando em conta as condições políticas do País, o que pode levar ao rebaixamento da nota de risco do Brasil.

Ao ser questionado sobre a realização do ato em dia sensível para o governo, que teme o rebaixamento da nota, o vice-presidente Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal (Sindifisco), Mário Pinho, disse que era coincidência. "O ato não tem relação com o que está acontecendo no Ministério, estava definido após plenária (do sindicato)", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
RatingS&PJoaquim Levy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.