Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

S&P eleva ratings da China e Hong Kong

No caso chinês, agência de classificação cita a revisão positiva sobre os riscos para estabilidade macroeconômica e financeira 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2010 | 08h32

A agência de classificação de risco Standard & Poor's elevou os ratings de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira e local da China para AA-, de A+, com perspectiva estável. "O upgrade reflete uma revisão positiva na avaliação da S&P sobre os riscos para a estabilidade macroeconômica e financeira da China", afirmou Kim Eng Tan, analista da S&P.

"Nós acreditamos que as autoridades chinesas vão responder a futuras ameaças à estabilidade financeira com medidas no tempo certo, com base nas nossas observações durante os últimos dois anos", acrescentou o analista. A S&P destacou também que novos anúncios e implementação de reformas estruturais durante a recente crise econômica global ajudaram a melhorar a probabilidade de estabilidade macroeconômica na China no médio prazo.

Segundo a S&P, os ratings de crédito atribuídos à China refletem o modesto endividamento do governo chinês, a forte posição em ativos externos e as excepcionais perspectivas de crescimento econômico. A perspectiva estável, por sua vez, indica que a S&P acredita que a China pode absorver potenciais perdas financeiras com pouco prejuízo para sua posição de crédito, já que o país possui grandes reservas em moeda estrangeira e forte posição fiscal.

"Nós podemos elevar os ratings novamente se reformas estruturais levarem a um substancial crescimento econômico que aumente significativamente o nível de renda médio", disse Kim. "Por outro lado, podemos rebaixar os ratings se os esforços para reformas se enfraquecerem, em uma combinação de desempenho econômico mais fraco e piora nas medidas de crédito do setor bancário além do que esperamos atualmente", observou.

Hong Kong

A agência de classificação de risco Standard & Poor's elevou o rating de crédito de emissor de longo prazo de Hong Kong para AAA, de AA+, com perspectiva estável, em seguida à elevação dos ratings da China. "Nós acreditamos que a elevação da China e as excelentes medidas de crédito de Hong Kong sustentam o valor do crédito da região administrativa especial no nível mais alto de rating, AAA", afirmou Kim Eng Tan, analista da S&P.

A agência afirmou que a força do crédito de Hong Kong está em sua posição como grande credor externo líquido, nas reservas fiscais acumuladas pelo governo e no potencial de crescimento acima da média para uma economia de alta renda.

Por outro lado, a S&P destacou que as principais fraquezas estão na dependência que Hong Kong tem de fontes de receita voláteis e nos potenciais riscos associados a instituições mais fracas da China. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
S&Pchinahong kongratings

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.