S&P rebaixa 3 bancos espanhóis e mantém perspectiva negativa dos demais

Agência de classificação de risco informou que piora no rating soberano da Espanha é um indicador antecedente da deterioração da qualidade do crédito no país

Sergio Caldas, da Agência Estado,

23 de novembro de 2012 | 08h44

MADRI - A Standard & Poor's rebaixou nesta sexta-feira os ratings de três bancos espanhóis e alertou que a rápida deterioração da qualidade do crédito da Espanha ameaça o setor bancário do país.

A S&P reduziu a nota do Bankinter para 'BB' de 'BB+', a do Ibercaja Banco S.A. para 'BB+/B' de 'BBB-/A-3' e a do Confederación Española de Cajas de Ahorros para 'BB+' de 'BBB-'.

Além disso, a S&P manteve a perspectiva negativa de todos os outros 12 bancos espanhóis que cobre, o que significa que estas instituições estão sujeitas a rebaixamento.

Em comunicado, a agência de classificação de risco afirmou que a piora do rating soberano da Espanha, refletida em vários rebaixamentos ao longo do último ano, é um "indicador antecedente" do estresse maior nos empréstimos a famílias, empresas e setor público.

"Agora temos uma visão mais negativa dos riscos econômicos que os bancos espanhóis estão enfrentando e esperamos que os riscos de crédito aumentem...a condição de deterioração do soberano vai pesar bastante no ambiente econômico e operacional da Espanha", disse a S&P.

A agência também comentou que o apoio que o Banco Central Europeu (BCE) tem dado aos bancos espanhóis tem variado de instituição para instituição. Isso está se refletindo com mais clareza nos ratings dos bancos do país, comentou a S&P. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
S&Pratingbancosespanhoisrebaixamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.