finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

S&P reduziu a nota este ano

O caminho indicado ontem pela agência Moody's já foi trilhado pela sua rival Standard & Poor's (S&P). Em junho do ano passado, a agência reduziu a perspectiva da nota de risco brasileira de "estável" para "negativa", apontando como razões para a mudança principalmente o baixo crescimento da economia do País e o aumento dos gastos públicos.

O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2014 | 02h05

O rebaixamento efetivo da nota não demorou muito. No final de março deste ano, o rating brasileiro na S&P passou para BBB-, o menor possível entre os países com "grau de investimento", isto é, aqueles carimbados como seguros para investidores institucionais e para o mercado financeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.