finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

S&P revisa perspectiva do rating da Vale para negativa

A Standard & Poor''s revisou a perspectiva do rating "A-" em escala global da Vale de estável para negativa. A agência de classificação de risco ainda reafirmou o rating em escala nacional da companhia em "brAAA". A perspectiva do rating em escala nacional é estável.

MARCELO RIBEIRO SILVA, Agencia Estado

28 de novembro de 2013 | 05h22

A revisão da perspectiva segue o anúncio da companhia de que o seu conselho de administração aprovou a adesão ao acordo de refinanciamento de tributos federais (Refis), referente ao Imposto de Renda e contribuição social sobre o lucro líquido de controladas e coligadas sobre o lucro gerado no exterior nos anos de 2003 a 2012.

Com a decisão, a Vale terá que desembolsar R$ 22,3 bilhões, sendo R$ 5,9 bilhões à vista e mais R$ 16,360 bilhões em 179 parcelas mensais.

De acordo com a agência de classificação de risco, a nova responsabilidade provocará maior alavancagem, o que foi determinante para a revisão da perspectiva.

A perspectiva negativa reflete o risco de um "downgrade" nos próximo 12 para 18 meses, se a geração de fluxo de caixa cair mais do que o esperado, como um resultado pior do que o esperado dos preços das commodities Pu despesas de capital mais elevadas, resultando em uma dívida líquida sobre EBITDA superior a 2x.

Tudo o que sabemos sobre:
brasilvales&prating

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.