S&P vê chance de forte recessão para países exportadores da zona do euro

Para a agência, deterioração na demanda externa e condições difíceis no setor financeiro devem impactar

Álvaro Campos, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2011 | 14h05

LONDRES - A agência de classificação de risco Standard & Poor's afirmou nesta sexta-feira, 16, que considera os cinco maiores países exportadores líquidos da zona do euro vulneráveis à deterioração na demanda externa e condições difíceis no setor financeiro.

Holanda, Alemanha, Bélgica, Áustria e Finlândia podem estar suscetíveis a recessão e um fracasso na solução dos problemas de dívida soberana na Europa pode levar a uma contração econômica mais acentuada, diz a S&P.

"À luz dos crescentes riscos, nós vemos uma recessão econômica mais severa na zona do euro no ano que vem, e nossa expectativa base é que os 17 membros do bloco registrarão uma contração geral no crédito em 2012", explica a agência.

Segundo a S&P, a recessão nesses países exportadores pode ser ainda maior do que aquela nos países importadores, a chamada "periferia" da zona do euro. "De fato, nós acreditamos que a vulnerabilidade dos cinco maiores exportadores líquidos ao enfraquecimento na demanda externa já era visível em 2009, quando o PIB de quatro deles recuou mais do que o da Espanha".

A agência comenta ainda que, tendo em vista as medidas de austeridade que estão sendo implementadas por diversos países da zona do euro, as medidas governamentais de estímulo para o crescimento que foram introduzidas em 2009 provavelmente não vão se repetir no ano que vem. As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.