Será difícil ganhar dinheiro no País sem assumir riscos, diz Mantega

Para ministro, investidor migra de títulos públicos para setor produtivo por causa de juro baixo

Francisco Carlos de Assis e Ricardo Leopoldo, da Agencia Estado,

23 de agosto de 2012 | 21h57

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que com a redução dos juros no Brasil, que inclui o corte da Selic para 8% ao ano, mais a Taxa de Juros de Longo Prazo, a TJLP, que está em 5,5% ao ano, está ocorrendo um processo saudável de redução de custos de investimentos no País. "Daqui para frente, será difícil ganhar dinheiro sem assumir risco", destacou, ressaltando que com a redução do custo financeiro de forma generalizada no País, cada vez mais se torna imperativo para empresários aplicarem mais seus capitais no setor produtivo e menos em títulos públicos federais.

"Nesse contexto, um novo mercado corporativo vai emergir no Brasil com essa mudança", destacou, ao mencionar que a queda de juros no País vai fortalecer o mercado de capitais. "Assim, a produção terá mais condições de se viabilizar com custos menores", disse, durante evento do jornal "Valor Econômico".

Mantega voltou a afirmar que a economia brasileira chegará no final do ano crescendo em torno de 4%.

No evento, que elegeu as empresas de 25 setores que mais se destacaram em 2011, Mantega cumprimentou as companhias premiadas e disse que elas mantiveram o "espírito animal", mesmo nos momentos mais difíceis da economia.

O ministro declarou também que o emprego continua crescendo no Brasil. Ele lembrou que o País criou 142 mil postos de trabalho com carteira assinada em junho e citou a taxa de desemprego, que em julho caiu para 5,2%, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda de acordo com o ministro, a inadimplência está caindo, o que abrirá espaço para o aumento do investimento. O investimento estrangeiro direto (IED) em 12 meses já acumula US$ 66 bilhões, o que, na avaliação do ministro, mostra o interesse do estrangeiro na economia brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegajurosinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.