Serasa aponta alta de 5,3% nas vendas do Dia das Mães

O volume de vendas na semana que antecedeu o Dia das Mães cresceu 5,3% em todo o Brasil na comparação com igual data do ano passado. O resultado foi considerado razoável pelo Serasa, já que o número vem apresentando uma desaceleração desde 2012, quando o crescimento foi de 7,3%.

JOSÉ ROBERTO CASTRO, Agencia Estado

13 de maio de 2013 | 17h09

Na Grande São Paulo o aumento foi de 4,5%. "Não é um crescimento que dê para reclamar, apesar de ter sido menor que no ano passado", disse o economista da Serasa Experian, Carlos Henrique Almeida. Segundo a instituição, a culpa de o crescimento não ter sido maior foi de três fatores: inadimplência, inflação e juros.

A inadimplência, segundo o economista Carlos Henrique de Almeida, recuou desde o fim do ano passado, mas não o suficiente para deixar de impactar as vendas do dia das mães. "A inadimplência apresenta resistência à queda, o crédito está mais seletivo. Quem se endividou quando o crédito estava mais fácil, agora encontra dificuldade para se refinanciar", analisou Almeida.

A grande diferença com relação ao cenário de 2012, na opinião do economista, é a alta da inflação, com o IPCA em 6,49% em 12 meses. E a alta nos preços influencia no terceiro fator apontado pelo Serasa Experian para um desempenho abaixo do esperado, o aumento dos juros. "Não é só o 0,25% de aumento (na taxa básica de juros), mas é o mercado que já tinha a expectativa de aumento de juros", conclui Almeida.

Tudo o que sabemos sobre:
Dia das MãesvendaSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.