Serasa aponta queda no total de falências e concordatas em 2005

Os registros de falências e concordatas diminuíram entre janeiro e novembro de 2005, ante o mesmo período de 2004, conforme pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Serasa. No período, as falências requeridas recuaram 28,7%, as decretadas caíram 15,8% e as concordatas deferidas diminuíram 39,6%.Desde o início da vigência da Nova Lei de Falências, em junho de 2005, a empresa de análise de crédito constatou que houve 90 requerimentos de recuperação judicial de companhias e que não foram constatados, nesse período, registros de solicitações de recuperação extrajudicial.Segundo os técnicos da Serasa, o movimento de baixa observado nos volumes de falências requeridas e decretadas foi motivado, principalmente, pela maior liquidez da economia, "beneficiada tanto pelo bom desempenho das exportações de bens e serviços, quanto pela alta do consumo das famílias, decorrente da expansão do crédito".Os economistas destacaram também que o "recente desaquecimento da economia", refletido na queda do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre, teve "impacto limitado" sobre o indicador de falências, uma vez que o setor mais sensível aos pedidos de falências foi o comércio, enquanto as empresas que mais sofreram com a queda no PIB foram as do setor agropecuário.Quanto à diminuição das concordadas deferidas, a Serasa justificou que o movimento é conseqüência da extinção do requerimento desses eventos pela Nova Lei de Falências. As concordatas computadas no período decorrem de requerimentos anteriores à vigência da nova legislação.NovembroNo levantamento referente ao mês de novembro de 2005 sobre o mesmo período de 2004, a Serasa constatou o mesmo comportamento do acumulado de 11 meses, com números ainda mais significativos.As falências requeridas apresentaram queda de 66,2%, as decretadas caíram 48,5% e as concordatas deferidas recuaram 83,3%. Os pedidos de recuperação judicial, em novembro deste ano, totalizaram 18 registros e não houve requerimentos de recuperação extrajudicial no mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.