Serasa apura queda de 0,1% na inadimplência do consumidor

A inadimplência de consumidores registrou queda de 0,1% entre janeiro e maio deste ano em relação ao mesmo período em 2003, revelou pesquisa realizada pela Serasa. O Indicador Serasa de Inadimplência apontou que os cheques sem fundos registraram a maior representatividade na inadimplência de consumidores em comparação com 2003.Em maio deste ano, os cheques devolvidos representaram 36% do total do indicador de pessoa física. O porcentual é o mesmo registrado em maio do ano passado. O segundo maior índice na representatividade é o registro de inadimplência de cartões de crédito e financeiras, que em maio teve participação de 33%, a mesma registrada em 2003.O valor médio das anotações negativas de cheques sem fundos (PF) foi R$ 421 em maio de 2004. Já o de títulos protestados foi R$ 597; registros no sistema financeiro, R$ 902, e de registros outros segmentos (cartões de crédito e financeiras), R$ 229. A ligeira queda na inadimplência de maio é resultado da reação da atividade econômica, verificada nos primeiros cinco meses do ano e da opção do consumidor por regularizar suas pendências financeiras, em vez de assumir novas dívidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.