Serasa: devolução de cheques é a menor desde 2005

O volume de cheques sem fundos representou no primeiro trimestre 1,92% do total de cheques emitidos no País, a menor taxa de devolução para o período registrada desde os três primeiros meses de 2005. Divulgado hoje, o indicador calculado pela empresa de análise de crédito Serasa Experian mostra que foram devolvidos 5,4 milhões de cheques, de um total de 281 milhões compensados. No primeiro trimestre de 2005, a taxa de inadimplência do cheque foi de 1,74%. De acordo com a Serasa, o valor médio das dívidas com cheques no primeiro trimestre ficou em R$ 1.191,00.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

23 de abril de 2010 | 15h24

No mês de março, foram devolvidos 2,1 milhões de cheques, 2,04% do total compensado. O resultado ficou acima dos níveis observados em janeiro (1,85%) e fevereiro (1,85%). Os economistas da Serasa Experian atribuem a alta a fatores sazonais, com destaque a elementos que pressionam no início do ano o orçamento familiar, como o pagamento de impostos, as despesas escolares e as viagens de verão. "Além disso, neste ano, março teve 23 dias úteis contra 18 em fevereiro, o que também contribuiu para este aumento", explicam.

O indicador da Serasa Experian mostra ainda que o Amapá segue desde o início do ano na dianteira entre os Estados com o maior porcentual de cheques sem fundos. Em março, o Amapá registrou taxa de 13,95% sobre o total de cheques emitidos no período. Na outra ponta do ranking, também pelo terceiro mês consecutivo, São Paulo teve o menor índice de cheques devolvidos em relação aos compensados, 1,68%.

Tudo o que sabemos sobre:
chequeinadimplênciaSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.