Serasa: pedidos de falências caem 26% até abril

Os índices de falências apresentaram queda nos primeiros quatro meses de 2008. De acordo com o Indicador Serasa de Falências e Recuperações, divulgado hoje, o volume de falências requeridas apresentou redução de 25,7%, em todo Brasil, na comparação com o mesmo período de 2007. De janeiro a abril deste ano foram registrados 762 requerimentos, ante 1.0261 no ano anterior. Na avaliação dos técnicos do Serasa, a redução nos pedidos de falência das empresas deve-se ao crescimento da atividade econômica do País.Nas falências decretadas foi observado recuo de 29,9%, totalizando 340 registros, ante aos 485 verificados nos primeiros quatro meses de 2007. Nas recuperações judiciais requeridas houve incremento de 6% na relação do acumulado de janeiro a abril de 2008 com o mesmo período do ano passado, registrando 89 pedidos, ante os 84 no acumulado de 2007. Segundo a Serasa, o aumento nos pedidos de recuperações é fruto do alto custo financeiro (juros) do crédito tomado pelas empresas junto aos fornecedores e bancos. "O impacto dos juros altos é muito mais significativo para as empresas, causando aumento no número de recuperações judiciais requeridas que são negociações de dívidas não honradas", explicou o assessor econômico da Serasa, Carlos Henrique de Almeida.Já as recuperações deferidas nesse primeiro quadrimestre, por sua vez, apresentaram queda de 11,5% em comparação ao acumulado do mesmo período de 2007, passando de 61 no acumulado dos quatro primeiros meses de 2007 para 54 em 2008. Quanto às recuperações judiciais concedidas, houve aumento de 50%. No acumulado de janeiro a abril de 2008 houve três concessões; no mesmo período do ano anterior, foram verificadas duas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.