Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Serasa: procura das empresas por crédito cresce 5,5%

A procura das empresas brasileiras por crédito cresceu 5,5% em agosto em relação a julho, informou hoje a Serasa Experian, empresa especializada em informações financeiras. Esta foi a segunda alta mensal seguida nesta base de comparação. Em relação a agosto do ano passado, houve alta de 8,2% na demanda. Nos oito primeiros meses de 2010, a procura por crédito acumula alta 7,7% ante o mesmo período de 2009.

FABRÍCIO DE CASTRO, Agencia Estado

16 de setembro de 2010 | 12h58

Para os analistas da Serasa Experian, "o resultado favorável de agosto, em termos da evolução da demanda empresarial por crédito, confirma a retomada do crescimento econômico em ritmo mais acelerado neste terceiro trimestre, após o desaquecimento observado durante o segundo trimestre de 2010".

A análise por porte indica que todas as categorias de empresas procuraram mais crédito em agosto. As micro e pequenas empresas puxaram o movimento, com alta de 5,8% na demanda no mês passado ante julho. As médias empresas registraram crescimento de 0,7% na demanda por crédito, enquanto as grandes empresas apresentaram taxa positiva de 0,3% no mesmo período.

Entre as regiões, o maior crescimento na procura por crédito ocorreu no Nordeste (alta de 8,0% em agosto ante julho). Em seguida aparecem o Norte (6,6%), o Sudeste (5,9%), o Centro-Oeste (4,9%) e o Sul (2,6%).

O levantamento mostra ainda que, entre os diferentes setores, a demanda por crédito na indústria cresceu 4,1% em agosto ante julho. No caso do comércio, a alta foi de 5,4% e, no setor de serviços, o aumento foi de 6,2% no mesmo período. O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito leva em conta uma amostra de 1,2 milhão de CNPJs em todo o País, consultados mensalmente na base de dados da empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
créditoprocuraempresasSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.