Paulo Whitaker/Reuters - 13/3/2018
Paulo Whitaker/Reuters - 13/3/2018

Covid-19

Quem se recupera antes da crise: Europa ou Estados Unidos?

Seria bom emplacar reformas nos primeiros 100 dias de governo, diz presidente do Bradesco

Octavio de Lazari acredita que 'é possível fazer um grande trabalho no País'

Aline Bronzati, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2018 | 20h59

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, afirmou que seria muito bom se o novo governo conseguisse implementar as reformas econômicas necessárias nos 100 primeiros dias de sua gestão. "Acho que é o desejo do novo governo porque se abre aí um céu de brigadeiro para a economia do País decolar pela própria confiança que vai gerar dos investidores do mundo todo", afirmou o executivo, em entrevista ao Broadcast, durante evento de premiação, em São Paulo.

Apesar de desentendimentos de falas entre porta-vozes do novo governo, Lazari acredita que os líderes escolhidos pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e o futuro ministro da economia, Paulo Guedes, têm uma consciência grande de que a reforma previdenciária é absolutamente necessária e ainda a simplificação tributária e a independência do Banco Central. Ponderou, contudo, que as reformas são necessárias para que a economia brasileira volte a crescer com mais vigor em 2019.

Por ora, os sinais do novo governo, de acordo com o presidente do Bradesco, são "bem positivos". "As promessas feitas durante a campanha presidencial estão sendo cumpridas. A equipe econômica foi bem escolhida, muitos nomes do segundo escalão e que conhecem profundamente o balanço e o fiscal do País foram mantidos", avaliou Lazari, acrescentando que tem "grande convicção que é possível fazer um grande trabalho no País".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.