Serra pede corte na Selic e ironiza atuação do BC

Com críticas à política econômica do governo federal, o governador de São Paulo, José Serra, cobrou a redução dos juros em tempos de crise mundial. Ele ironizou a atuação do Banco Central e disse que o País deveria entrar para o livro dos recordes por ser o único na América Latina a apresentar sucessivos déficits na balança comercial, apesar dos altos preços das commodities. "Acho que não só não devem subir, como devem cair um pouco, sinalizando medidas que o mundo inteiro adotou", cobrou Serra durante lançamento da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, a Investe São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.