finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Serra quer criar agência de promoção de investimentos

O governador de São Paulo, José Serra, sugeriu hoje a criação de uma agência paulista de promoção de investimentos. A agência, que teria administração privada, seria organizada pela Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib) e teria a participação de secretários estaduais, presidentes de estatais e do governador. "Eu digo privada porque, se a gente for fazer na área pública, não vamos conseguir, porque tem problema de funcionários, criação de carreiras, disso e daquilo e vai acabar não sendo feita", disse Serra, durante o seminário "Desafios e Perspectivas da Infra-Estrutura no Estado de São Paulo", realizado pela Abdib."Isso teria que ser privado, porque daria muito mais flexibilidade para a contratação de estudos, quem sabe até elaboração de projetos, quem sabe até para ser o organismo consultor do governo do Estado nessa matéria", acrescentou.Depois de ter soltado farpas contra empresários que entram com pedido de liminar na Justiça para impedir o andamento de obras, o governador fez elogios aos membros da iniciativa privada presentes ao evento. "Eu me sinto aqui numa reunião entre parceiros. Nós somos parceiros. Vocês querem fazer e nós queremos fazer. É um problema de juntar em função do interesse público, e não é contraditório com bons investimentos, retornos e grande utilidade social e econômica", declarou.A agência, já nos planos da Abdib, se chamaria "Investe SP" e funcionaria como uma espécie de instância de aglutinação dos interesses públicos e privados, nacionais ou estrangeiros, na área de infra-estrutura. A agência, cuja forma de constituição ainda está em estudo, poderia prestar serviços ao governo, empresas e agências reguladoras e atuaria na formulação de planos de desenvolvimento, pareceres com vistas a superar barreiras jurídicas ao desenvolvimento e estudos setoriais. Um dos objetivos seria articular projetos especiais, como para a Copa do Mundo de 2014, por exemplo."Eu acho que isso (a agência) seria um bom resultado prático da nossa reunião, além naturalmente da publicação dos textos aqui apresentados e das disposições, para que esse conhecimento possa ser mais socializado e ampliado", finalizou Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.