Serviços bancários: nem todos devem ser pagos

Muitos clientes não sabem mas as instituições bancárias são obrigadas, por lei, a oferecer determinados serviços gratuitamente. Trata-se de uma determinação do Banco Central em relação aos serviços considerados essenciais. Exemplo disso é o fornecimento de um talão de cheques por mês com pelo menos 20 folhas.Mas há casos em que bancos, além de não cumprirem o que determina a lei, ainda cometem outras irregularidades. Agências deixam de enviar, por exemplo, extrato mensal para a residência do cliente. Essa é uma das obrigações definidas pelo Banco Central (BC). Ao reclamar o serviço, muitas vezes o consumidor ainda tem de lidar com profissionais despreparados para atender o público.Em relação os serviços considerados não essenciais pelo BC, ou seja os que podem ser cobrados do cliente, eles devem ser relacionados e fixados em local visível nas agências. "O serviço só pode ser cobrado se for informado claramente", afirma o técnico de Assuntos Financeiros do Procon-SP, Alexandre Costa Oliveira.Confira abaixo a lista de serviços gratuitos1. Fornecimento de cartão magnético ou, se o cliente preferir, de um talão de cheques por mês com pelo menos 20 folhas;2. Substituição do cartão magnético, exceto em caso de perda, roubo ou danificação;3. Devolução de cheques pelo serviço de compensação, exceto por insuficiência de fundos;4. Envio para o endereço de correspondência de um extrato mensal (de qualquer tipo de conta) com toda a movimentação do mês;5. Entrega de cheque liquidado ou cópia, desde que a solicitação seja feita até 60 dias após sua liquidação;6. Expedição de documentos destinados à liberação de garantias de qualquer natureza;7. Manutenção de contas de poupança cujo saldo seja superior a R$20,00 e apresentem registros de depósitos ou saques num período de seis meses; do poder judiciário; e de depósitos de ações de consignação de usucapião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.