Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Servidor só poderá adquirir passagem aérea na classe econômica

Decreto editado pelo presidente Michel Temer obriga servidores públicos e seus dependentes a adquirir apenas as passagens mais baratas em voos; caso queiram outra classe tarifária, eles próprios deverão cobrir a diferença

Luci Ribeiro, Broadcast

07 de fevereiro de 2018 | 08h43

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer e o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, editaram o Decreto 9.280/2018, que determina que a passagem aérea destinada ao servidor e aos respectivos dependentes será adquirida pelo órgão competente sempre na classe econômica.

Pelo texto, se o servidor optar por outros meios de transporte, outra classe tarifária no transporte aéreo ou outra companhia aérea, "as passagens serão adquiridas somente após a cobertura pelo servidor de eventual diferença a maior".

O decreto está publicado no Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira, 7. 

Tudo o que sabemos sobre:
Michel Temerservidor público

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.