Servidores do IBGE em greve fazem manifestação no Rio

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) enfrenta a partir desta segunda-feira, 26, uma greve de servidores em pelo menos 13 das 32 unidades do órgão no País. Funcionários fazem na manhã desta segunda uma manifestação em frente à sede do instituto, na Avenida Franklin Roosevelt, no centro do Rio de Janeiro, mas não bloqueiam a entrada de trabalhadores no prédio.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

26 de maio de 2014 | 12h01

O IBGE informou que ainda não tem informação sobre a adesão dos funcionários ao movimento grevista, mas garantiu que a divulgação dos resultados das Contas Nacionais Trimestrais, prevista para a próxima sexta-feira, dia 30, está assegurada. Segundo o órgão, os números do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro referente ao primeiro trimestre de 2014, que serão divulgados nesse dia, já estão prontos.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Fundações Públicas Federais de Geografia e Estatísticas (ASSIBGE-SN) informou que aderiram à paralisação unidades do IBGE no Rio de Janeiro, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Novas assembleias regionais serão realizadas entre esta segunda e terça-feira, para mobilizar e votar a adesão de servidores ao movimento grevista nas demais filiais. No Estado do Rio de Janeiro, que concentra metade dos funcionários do órgão, três das cinco unidades já aderiram à paralisação.

Na pauta de reivindicações dos grevistas estão a realização de concurso público para preenchimento de mais de quatro mil vagas e valorização salarial ao mesmo patamar que órgãos como Banco Central e Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Tudo o que sabemos sobre:
greveIBGEmanifestação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.