Servidores estão envolvidos em fraude no Imposto de Renda

Servidores do Senado Federal, do Tribunal de Justiça e da Polícia Civil do DF e do Ministério Público Federal estão envolvidos no esquema de fraude contra o Imposto de Renda da Pessoa Física. Ao todo são cerca de 190 pessoas, que fraudaram a Receita em R$ 2,7 milhões, segundo o superintendente da Receita Federal da 1ª Região, Nilton Tadeu Nogueira.Todos os envolvidos tinham um único contador, sediado em Itumbiara, Goiás, que na revisão de declaração adulterava as despesas médicas e de educação para aumentar o valor da restituição. O contador recebia 5% do total restituído.Os envolvidos na fraude sofrerão uma ação fiscal, que deve resultar em uma multa de 150% a 225% do valor restituído. O que eles receberam a mais também deverá ser devolvido ao fisco, acrescido de juros. Será aberto, também, inquérito policial. A investigação foi iniciada pela Receita Federal e pela Polícia Federal no final do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.