carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Setor automotivo faz estudo para assegurar capacidade

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, informou que a entidade entregou ontem ao governo um estudo de competitividade do setor automotivo com o objetivo de ajudar nas discussões e na elaboração de medidas para incentivar a expansão do setor.Entre as principais conclusões do documento elaborado pela consultoria PriceWaterhouseCoopers está a necessidade de a indústria automotiva brasileira atrair novos investimentos globais a fim de assegurar sua capacidade tecnológica e de crescimento da produção, além de manter o peso relativo para competir no cenário mundial. No entanto, esse cenário depende de investimentos em infra-estrutura, principalmente na área logística, e de uma reforma tributária, que garanta não só melhores condições para atender à demanda interna, como também as exportações.Na avaliação da Anfavea, se tomadas as medidas necessárias, a indústria automotiva instalada no Brasil pode elevar sua produção em 10% ao ano entre 2006 e 2013, alcançando um volume de 5,1 milhões de unidades ao ano, com um total de empregos de 2,55 milhões no universo automotivo, que engloba outros segmentos (como área de financiamento bancário, seguradoras e autopeças, entre outros), além da cadeia produtiva do setor. Em um cenário menos otimista, a Anfavea projeta um crescimento da produção de 5,2% ao ano no mesmo período, atingindo 3,72 milhões de unidades ao ano em 2013. "O Brasil pode alcançar a meta de produzir 5 milhões de unidades, se receber novos investimentos. Este é um objetivo realista", afirmou Marcos de Almeida, sócio-diretor da Price e responsável pela área automotiva na América Latina.

BETH MOREIRA, Agencia Estado

06 de setembro de 2007 | 15h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.