Setor automotivo no Brasil prevê mais um recorde em 2008

A demanda interna garantirá ao setorautomotivo em 2008 o terceiro ano seguido de recorde naprodução e a segunda melhor marca anual em vendas, segundoestimativas da indústria. Perto do limite da capacidade instalada, o setor garanteinvestimentos diante do crescimento, afirmou nesta quinta-feirao presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de VeículosAutomotores (Anfavea), Jackson Schneider. Ele já contabiliza 10bilhões de reais anunciados para investimentos nos próximostrês anos. Ao divulgar os dados do setor referentes a novembro, nestaquinta-feira, a Anfavea informou leve aumento em suas previsõespara este ano e divulgou os prognósticos para 2008. "O crescimento vem sendo muito influenciado pela expansãodo crédito, tanto em termos de volume como de condições, pelaqueda dos juros e pela estabilidade macroeconômica do país",disse Schneider. A estimativa para este ano é de aumento de 27 por cento dasvendas, para 2,450 milhões de unidades. Para a produção, aAnfavea espera alta de 13,9 por cento, a 2,975 milhões. Já o prognóstico para as exportações é de queda de 7,5 porcento em volume e de alta de 7,4 por cento em valor. Em 2008, as vendas devem crescer 17,5 por cento, para 2,88milhões de unidades. Para a produção, a previsão é decrescimento de 8,9 por cento no próximo ano, com 3,24 milhõesde unidades. As exportações devem cair 5,1 por cento em volume,para 740 mil veículos, e apresentar estabilidade em valor. "Os dados para 2008 apontam para a continuidade de ummomento muito positivo do setor. E o setor vai investir. Adecisão de investimentos está na mesa de várias montadoras edeve sair da mesa", afirmou Schneider. "Por isso, não vejo nenhum tipo de restrição aocrescimento, de gargalos no setor", acrescentou ele,respondendo sobre a preocupação de que o número previsto para2008 --de 3,24 milhões de unidades produzidas-- está muitopróximo da capacidade atual do setor, que é de 3,5 milhões. "Muitas montadoras já anunciaram planos de investimentos,de cerca de 10 bilhões de reais distribuídos nos próximos trêsanos. E mais montadoras devem anunciar ao longo do primeirosemestre do ano que vem." "Além disso, a estabilidade da economia aponta parainvestimentos em infra-estrutura, seja via PAC seja viainvestimentos privados", acrescentou o presidente. A Anfavea divulgou também as estimativas de crescimento dasvendas de máquinas agrícolas em 2008 (14,9 por cento, para 42,5mil unidades) e da produção (9,5 por cento, a 69 mil unidades). FERIADOS EM NOVEMBRO Em novembro, as vendas de veículos novos no Brasil caíram3,0 por cento sobre outubro, para 237 mil unidades, mas subiram29,7 por cento ante igual mês do ano passado. A produção caiu 10,2 por cento na comparação mensal, para267,5 mil unidades, e avançou 20,4 por cento frente a 2006. "Esses decréscimos são muito em razão do menor número dedias úteis em novembro, 20 contra 22 em outubro", em razão dosvários feriados do mês, explicou Schneider. O cenário é de fraqueza da produção em dezembro, época emque as montadoras desaceleram para manutenção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.