Setor de brinquedos deverá crescer 4% em 2007

O setor de brinquedos deverá registrar um crescimento de 4% neste ano, segundo estimativas da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedo (Abrinq). No ano passado, a área apresentou faturamento de R$ 1 bilhão, valor praticamente estável em relação ao de 2005, quando os negócios somaram R$ 950 milhões. O volume gerado no período, porém, foi 4% superior, o que ajudou a compensar a queda de 3,5% nos preços médios registrados pela Fipe em 2006, na comparação com o ano anterior.O primeiro evento deste ano do setor será realizado entre 23 e 26 de abril, na capital paulista. A Abrin (Feira de Brinquedos) vai apresentar cerca de mil novos produtos de 200 fabricantes e importadores. Entre os brinquedos, estão itens didáticos, artigos de puericultura, produtos licenciados, artigos para festas, livros, CDs e DVDs infantis. Aproximadamente, 20 mil profissionais, entre varejistas e distribuidores, são esperados no evento.Atualmente, o setor de brinquedos reúne 317 indústrias no Brasil, que geram 23,6 mil empregos diretos. O mercado da área é estimado em 35 milhões de consumidores de 0 a 14 anos, que representam mais de 60% das crianças do País, segundo a Abrinq.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.