Setor de carnes prevê venda menor

Associações de carne bovina, suína e de frango refazem projeções

Alexandre Inácio, O Estadao de S.Paulo

20 de fevereiro de 2009 | 00h00

As principais associações de exportadores de carnes suína, bovina e de frango do Brasil começam a rever para baixo suas projeções de vendas externas do País este ano. Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que os três segmentos juntos foram responsáveis por 7% de tudo aquilo que o Brasil exportou em 2008 - foram US$ 13,8 bilhões de um total de US$ 197,94 bilhões exportados por todo País.Responsável pela maior fatia das vendas externas das proteínas de origem animal, o segmento avícola embarcou no ano passado US$ 7 bilhões. Mas a Associação Brasileira dos Exportadores de Frangos (Abef) trabalha com uma queda de 30% para este ano, o que traria o faturamento para um valor de cerca de US$ 5 bilhões. Na mesma linha, a carne bovina também terá sua parcela de contribuição para a queda nas exportações. O setor exportou no ano passado US$ 5,3 bilhões. Para 2009, a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) projeta uma redução pouco acima de 5% na receita com as vendas externas, o que daria ao setor uma receita também de US$ 5 bilhões neste ano. A carne suína, que possui a menor participação nas vendas, é a que pode sofrer os maiores impactos. Com a meta de manter em 2009 o mesmo volume exportado em 2008, as empresas já contam com uma queda na receita diante da desvalorização do produto no mercado internacional. No ano passado, o segmento obteve uma receita de US$ 1,4 bilhão, o que representou um crescimento de 20% sobre as vendas de 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.