finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Setor de máquinas prevê queda

As projeções da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) indicam que o faturamento do setor deverá fechar 2014 com uma queda acentuada no faturamento de quase 15%. No ano passado, as vendas do setor somaram R$ 79,1 bilhões. Este ano, deve ficar em pouco mais de R$ 67 bilhões.

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2014 | 02h09

"O setor de máquinas está encolhendo. Enfrentamos sérios problemas com o câmbio supervalorizado, com o Custo Brasil e, ainda perdemos mercado interno por causa desse processo de desindustrialização generalizada", ressalta Carlos Pastoriza, presidente da Abimaq. / D.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.