Setor de seguros cresceu 14,9% em 2010 até novembro

O mercado de seguros voltados para pessoas movimentou R$ 14,2 bilhões em prêmios e cresceu 14,9% no acumulado de janeiro a novembro de 2010, na comparação com igual intervalo de 2009, de acordo com dados divulgados hoje pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi). Os seguros de pessoas incluem os prestamistas - que protegem contra inadimplência em financiamentos -, os educacionais, os de vida individual e em grupo, os de acidentes pessoais e as apólices para viagens.

AE, Agencia Estado

20 de janeiro de 2011 | 12h14

Segundo a Fenaprevi, que representa 79 empresas que comercializam produtos de vida e previdência, o seguro de vida em grupo registrou R$ 7,1 bilhões em prêmios de janeiro a novembro do ano passado, um crescimento de 8,8% na comparação com igual período do ano anterior.

O seguro prestamista movimentou R$ 3 bilhões em prêmios no acumulado dos 11 meses, com alta de 22,9%. O maior volume de vendas do prestamista, segundo a Fenaprevi, deve-se ao aumento de renda e oferta de crédito, principalmente para as classes C e D, que estão tendo mais acesso ao consumo.

Já os seguros de acidentes pessoais registraram R$ 2,3 bilhões em prêmios de janeiro a novembro de 2010, ante R$ 1,9 bilhão no mesmo período de 2009. Os números consolidados pela Fenaprevi têm como base as informações coletadas a partir de dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Ranking

A Bradesco Seguros ocupa o primeiro lugar no ranking das maiores seguradoras no mercado de seguros de pessoas, respondendo por 17,1%. Em seguida aparecem Itaú Seguros (15,2%), Aliança do Brasil (10,3%), Santander (9%) e Mapfre (7,3%).

Tudo o que sabemos sobre:
segurospessoascrescimentoFenaprevi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.