Setor de serviços gerou 564.170 postos de trabalho

No primeiro semestre do ano, o setor de serviços gerou 564.170 postos de trabalho com carteira assinada, segundo dados divulgados na tarde de hoje pelo Ministério do Trabalho. O volume é recorde para o período, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Apesar de também ter apresentado um saldo expressivo para o semestre em questão, o setor extrativo mineral gerou 11.373 vagas formais, já descontadas as demissões.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

19 de julho de 2011 | 16h23

A indústria da transformação foi o segundo setor que mais gerou empregos no período - um total de 261.515 postos. No setor agrícola, foi observado um incremento de 235.381 novos empregos com carteira assinada na primeira metade do ano. "A agricultura está muito forte, com altas safras de café e de soja, mas sabemos que, em meados do segundo semestre, isso já começa a cair com entressafra", destacou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. A construção civil gerou 186.224 postos no primeiro semestre do ano e o comércio, 120.982 vagas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.