Setor de Teles é destaque na Bovespa

O setor de telecomunicações foi o destaque da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) na semana passada, principalmente os papéis da Tele Centro Oeste Celular, cujas ações preferenciais (PN, sem direito a voto) subiram 26,5%, com um volume de 1.338 negócios. As ordinárias (ON, com direito a voto) avançaram 18,8%, após 121 transações. Nos últimos 30 dias, a ação PN acumula ganho de 13,7%.Como o setor de telecomunicações é o que registra maior facilidade de negociação, as ações costumam oscilar bastante. Entre as dez maiores valorizações da bolsa, apenas duas ações não foram do setor de telecomunicações: Cerj ON (36,8%) e Tectoy PNA (25%).Outra importante alta foi de Brasil Telecom Participações PN, com ganho de 21,6%, após 2.072 negócios. A Brasil Telecom operadora ON avançou 19,1%, com 13 transações. Também na lista de maiores altas, Telemar-Rio PN subiu 20,1%, com 377 negócios. As ações ordinárias da Telemar avançaram 19,8%, após 1.091 transações, enquanto as preferenciais tiveram valorização de 18%, depois de 8.005 negócios. A alta de Telemar ocorreu depois que a companhia divulgou, no último dia 20, dados preliminares do resultado do primeiro trimestre do ano. A ação preferencial da Telesp Celular Participações foi outro destaque na semana, com alta de 18%, após 3.831 negócios, apesar de a companhia ter divulgado, na sexta-feira, um prejuízo de R$ 99,9 milhões no primeiro trimestre de 2001, ante lucro de R$ 35,5 milhões no mesmo período de 2000. Quedas No lado oposto, a ação preferencial da Trafo Equipamentos Elétricos foi a que registrou maior queda da Bovespa: despencou 21,3% na semana passada, após 38 negócios. Em seguida, veio Telebrás Remanescente ON, com desvalorização de 20% e 27 transações.Micheletto PN também teve expressiva perda, com recuo de 12,5% e 13 negócios. A companhia comunicou à Bovespa que vai propor a conversão das ações preferenciais em ordinárias nas próximas assembléias gerais, visando a listagem da companhia no Novo Mercado da Bovespa. Segundo a empresa, a proporção será de uma PN para uma ON e o prazo será de 60 dias, a contar da publicação da ata da assembléia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.