Pixabay
Pixabay

Setor externo tem déficit de US$ 579 milhões em agosto

No acumulado do ano, o rombo nas contas externas chega a US$ 13,1 bilhões, o menor para o período desde 2009

Fabrício de Castro e Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2016 | 11h27

Após o déficit de US$ 4,050 bilhões registrado em julho, o resultado das transações correntes ficou negativo em US$ 579 milhões em agosto, o menor para o mês desde 2007. No acumulado do ano até agosto, o rombo nas contas externas soma US$ 13,119 bilhões. Em 12 meses até agosto deste ano, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 25,838 bilhões. Nas duas comparações, os déficits são os menores para o período desde 2009.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, afirma que a queda da atividade econômica é fundamental no ajuste das contas externas, assim como as mudanças no câmbio.  

As projeções do BC para o ano de 2016 também foram atualizadas hoje e, de acordo com Maciel, a mudança cambial (queda mais recente do dólar ante o real) foi importante para a mudança na projeção de gastos líquidos de brasileiros no exterior, de US$ 6,0 bilhões para US$ 7,5 bilhões. 

Houve ainda ajuste nas projeções para o total importado pelo Brasil em 2016, de US$ 140,0 bilhões para US$ 141,0 bilhões. "Ajuste em importação e viagens foi importante para nova projeção da conta corrente", comentou Maciel. Para o ano, a projeção de déficit passou de US$ 15 bilhões para US$ 18 bilhões.     

"Na atividade econômica, estamos mais perto da estabilização. E hoje temos a taxa de câmbio em outro patamar, e isso tem efeito em diversas contas", comentou Maciel. "Câmbio e atividade balizam projeções."

Viagens. A conta de viagens internacionais voltou a registrar déficit em agosto. No mês passado, a diferença entre o que os brasileiros gastaram lá fora e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil foi de um saldo negativo de US$ 690 milhões. Em igual mês de 2015, o déficit nessa conta era de US$ 827 milhões.

 

O desempenho da conta de viagens internacionais foi determinado por despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 1,292 bilhão em agosto. Já o gasto dos estrangeiros em passeio pelo Brasil ficou em US$ 602 milhões no mês passado. 

No acumulado do ano até agosto, o saldo líquido dessa conta ficou negativo em US$ 4,962 bilhões. Em igual período do ano passado, esse valor era de US$ 9,032 bilhões.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Banco Central Pib Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.