Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Setor financeiro lidera nova queda das ações no mercado europeu

Os investidores foram afetados também pelas projeções decepcionantes do Wal-Mart, que alimentou temores de que os problemas no mercado imobiliário dos Estados Unidos estejam afetando os gastos dos consumidores

Reuters,

14 de agosto de 2007 | 13h37

As bolsas de valores européias recuaram nesta terça-feira em meio à persistente preocupação com o mercado de crédito. A previsão pessimista do UBS afetou as ações financeiras e contribuiu para a queda. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações das empresas européias, recuou 1,23%, para 1.494 pontos.Os investidores foram afetados também pelas projeções decepcionantes do Wal-Mart, que alimentou temores de que os problemas no mercado imobiliário dos Estados Unidos estejam afetando os gastos dos consumidores."Eu acho que é muito cedo para proclamar o fim do período de extrema volatilidade e encorajar os clientes a comprar muito agressivamente nesses níveis", disse Philippe Gijsels, estrategista de ações do Fortis Bank, em Bruxelas."Os problemas no mercado de subprime podem voltar à tona, e outros bancos podem aparecer com más notícias. Com isso é muito fácil que o movimento de vendas comece de novo."   Ações de bancosOs bancos sofreram outra forte queda nesta terça-feira, com baixa de quase 4% do UBS, 4,6% por cento do Société Générale, 3,5% do BNP Paribas e 3,2% do Credit Suisse .O UBS alertou que a turbulência nos mercados deve afetar os negócios do banco de investimento no segundo semestre. O UBS afirmou que se as condições instáveis continuarem no terceiro trimestre, provavelmente terá "um resultado muito fraco de operações no banco de investimento".A previsão foi a primeira feita por um grande banco desde que a turbulência da semana passada fez vários bancos centrais injetarem liquidez no sistema financeiro.   Veja o fechamento das bolsas européiasEm Londres: queda de 1,21%   Em Frankfurt: queda de 0,66%   Em Paris: queda de 1,63%   Em Milão: queda de 0,64%   Em Madri: queda de 1,21%   Em Lisboa: baixa de 1,11%

Tudo o que sabemos sobre:
Aversão ao riscoMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.