Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Setor financeiro pressiona apesar de alta em Petrobras

O mercado acionário brasileiro tornou a fechar praticamente estável nesta sexta-feira, com a queda em ações do setor financeiro ditando ligeira tendência de baixa, apesar do bom desempenho dos papéis da Petrobras.

JOSÉ DE CASTRO, REUTERS

25 de fevereiro de 2011 | 19h10

O Ibovespa, principal índice das ações domésticas, terminou com variação negativa de 0,07 por cento, a 66.902 pontos. O volume financeiro da bolsa somou 6,77 bilhões de reais.

De acordo com o operador de bolsa de uma corretora paulista, a perspectiva de aumento do juro no país e o consequente encarecimento do crédito pesaram sobre papéis de empresas de cartões e bancos.

"A iminente alta do juro tende a prejudicar empresas desse setor, já que as condições para se obter crédito ficam mais rígidas, o que mais à frente pode impactar o balanço das instituições", afirmou o operador, sob condição de anonimato.

As ações da Redecard recuaram 2,64 por cento, a 21,80 reais, enquanto os da Cielo perderam 2,34 por cento, a 13,34 reais. Entre os bancos, Itaú Unibanco cedeu 0,44 por cento, a 36,31 reais, e Banco do Brasil retrocedeu também 0,44 por cento, a 29,17 reais.

PETROBRAS

O Ibovespa só não cravou uma tendência negativa mais forte devido ao bom desempenho dos papéis de maior peso no índice.

As ações preferenciais da Petrobras avançaram 0,81 por cento, a 28,60 reais, enquanto as ordinárias ganharam 1,39 por cento, a 32,86 reais.

Pouco após o fechamento do mercado, a estatal informou lucro líquido de 10,60 bilhões de reais entre outubro e dezembro, ante lucro de 7,66 bilhões de reais em igual período de 2009 e de 8,57 bilhões de reais no terceiro trimestre do ano passado.

Outro destaque na ala positiva foi a Vivo, cujas ações avançaram 3,13 por cento, a 59,05 reais. A maior operadora celular do país seguiu em alta após na quinta-feira ter divulgado lucro líquido para o quarto trimestre bastante superior às expectativas.

Depois de ajudarem o Ibovespa na maior parte da sessão, as ações da Vale perderam força. Na noite da véspera, a companhia divulgou lucro líquido de 10 bilhões de reais no quarto trimestre, acima do esperado por analistas.

As ações preferenciais da mineradora encerraram com oscilação positiva de 0,02 por cento, saindo a 49,26 reais, enquanto as ordinárias subiram 0,34 por cento, a 55,70 reais.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.