SANDRA BLAS
SANDRA BLAS

ESG

Coluna Fernanda Camargo: É necessário abrir mão do retorno para fazer investimentos de impacto?

'Setor financeiro vai fazer mais contratações por causa dos IPOs'

Dono de uma das maiores empresas de recrutamento do País vê mercado de capitais aquecido e retomada das contratações de executivos de alto escalão em diversos setores

Entrevista com

Carlos Eduardo Altona, sócio-fundador da Exec

Mônica Scaramuzzo, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2020 | 05h00

Uma das principais empresas de recrutamento de executivos de alto escalão do País, a Exec vê uma forte demanda das contratações no mundo corporativo este ano. “O maior movimento de empresas médias indo à Bolsa para fazer abertura de capital vai ajudar a sustentar esse crescimento”, diz Carlos Eduardo Altona, o Cadu, sócio-fundador da Exec. A atuação da companhia não se restringe só ao mundo corporativo. No ano passado, a Exec foi contratada pelo Partido Novo para selecionar potenciais candidatos para concorrer à prefeitura de 8 principais capitais do País, entre elas São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. 

As contratações de altos executivos seguirão firmes este ano? 

A expectativa de aberturas de capital deverá aquecer o mercado este ano. Estamos vendo uma retomada desde 2018. No ano passado, a Exec fez 250 contratações, alta de 48% sobre 2018. É um crescimento relevante, sobretudo se considerarmos que entre 2014 e 2017, o País teve o pior período de contratações de executivos da sua história por conta da crise.

Quais setores vão se destacar?

Com a retomada dos IPOs, teremos, por consequência, maior aquecimento nas áreas financeiras. Os fundos de private equity (que compram participação em empresas) têm sido bastante ativos. Sou headhunter há 16 anos e ao longo desse período os grandes grupos empresariais sempre foram os meus principais clientes. Nos últimos dois anos, no entanto, temos visto um movimento intenso dos fundos como contratantes. 

Por quê?

Esses fundos têm investido em empresas de médio porte e olham companhias com potencial de crescimento em setores como agronegócio, tecnologia e saúde. Agora, com a retomada da economia, setores ligados ao consumo, como varejo e bens de consumo, estão em expansão. 

Qual o perfil dos executivos procurados pelo mercado? 

Os executivos têm de ter em mente o processo de transformação digital nas empresas. Eles têm sido demandados a tomar decisão de forma mais rápida. É fundamental saber aliar estratégia com a execução. As empresas não discutem mais estratégia para os próximos cinco anos. Agora, os planos são elaborados para dois anos.

A Exec selecionou potenciais candidatos a prefeituras para o partido Novo. Que tipo de candidatos a Exec buscou? 

Os métodos de seleção empregados foram semelhantes aos usados para o mercado privado. A questão do fit cultural, por exemplo, foi igualmente relevante, com a diferença de que, neste caso, tratava-se de aderência aos valores do partido Novo. No entanto, os candidatos foram avaliados em competências específicas para o sucesso de suas funções na administração pública, como, por exemplo, o que chamamos de “capacidade política”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.