carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Setor imobiliário de SP continua em queda, aponta Creci

Pesquisa sobre o mercado de aluguéis na cidade de São Paulo realizada pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP) revela queda no valor médio das locações e no volume de contratos durante o mês de abril. As vendas de imóveis também recuaram no mês passado. Desde fevereiro, a redução no volume de negócios chega a 26,56%, puxada principalmente por uma queda de 16,78% nas vendas de abril, na comparação com março passado.A pesquisa do Creci colheu dados de 284 imobiliárias da capital paulista, que acusaram um recuo de 9,48% no total de contratos, ante o mês de março. Neste segmento, a baixa chega a 19,14% desde fevereiro. Esta retração foi a maior motivadora de queda nos valores pedidos pelos proprietários aos locatários. No total, foram alugados pelas empresas pesquisadas 338 casas e 284 apartamentos. Atualmente, pouco mais de 77% dos aluguéis está na faixa entre R$ 200 e R$ 600.O total de imóveis devolvidos pelos inquilinos registrou alta em abril. Foram 355, o equivalente a 57,07% do total. Este percentual era de apenas 39,46% em fevereiro, por exemplo. O maior responsável pelas devoluções foi o preço, que atingiu 61,13% do total.As vendas de abril também caíram, 16,78%, em relação a março, num total de 48 casas e 66 apartamentos negociados. A grande maioria das vendas feitas foram pagas à vista (71%), o que indica segundo o Creci a falta de uma nova forma de financiamento para o setor, que garanta 100% de parcelamento no valor da compra. Os imóveis mais vendidos estão na faixa de R$ 61 mil a R$ 80 mil.

Agencia Estado,

16 de maio de 2003 | 11h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.