Reuters
Reuters

Setor industrial da China tem ritmo de queda mais intenso em três anos

Índice de Gerentes de Compras caiu para 49,7 em agosto ante 50 do mês anterior; resultado reforça temor de forte desaceleração na economia local

Agências Internacionais

01 Setembro 2015 | 08h12

A atividade do setor industrial da China caiu no ritmo mais rápido em três anos em agosto. O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) divulgado nesta terça-feira recuou para 49,7 em agosto ante 50 do mês anterior.

Já o PMI oficial de serviços caiu para 53,4 em agosto, ante 53,9 em julho.

O resultado apurado pelo indicador para a indústria reforça as preocupações com a saúde da segunda maior economia do mundo. A marca de 50 pontos separa crescimento de contração em uma base mensal.

Para tentar estimular a economia, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) injetou 110 bilhões de yuans (US$ 17,25 bilhões) em liquidez no sistema bancário do país por meio de seu mecanismo de empréstimo de médio prazo (MLF, na sigla em inglês).

Em comunicado publicado em sua página na internet, o PBoC disse que o crédito vence em seis meses e foi oferecido a uma taxa de juros de 3,35%. Os recursos foram destinados a 14 bancos.

No fim de agosto, os empréstimos pendentes de médio prazo totalizavam 490 bilhões de yuans. Segundo o PBoC, os fundos seguem para as pequenas empresas e para o setor agrícola.

Mais conteúdo sobre:
Chinaindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.